Como fazer um bom currículo mesmo sem ter experiência profissional

Muitas vezes por não saberem valorizar o seu trabalho, muitos profissionais deixam de preencher vagas durante seleções de empregos.

Para muitos, principalmente os estudantes a maior dificuldade é por onde começar a procurar um emprego.

primeiro-emprego-como-preparar-um-bom-curriculo.png

E porque não começar pelo básico? A criação de um bom currículo. Cada profissão tem suas particularidades. No caso de um currículo para um profissional de Arquitetura ou Design de Interiores, além de todas as informações básicas, conter um portfólio com os principais trabalhos já realizados é algo imprescindível.

Mas a questão é “Como criar um bom currículo se não tenho experiência e estou saindo agora da faculdade?”

Confira a resposta para essa e outras dúvidas que ocorrem durante a elaboração de um currículo.

Informações básicas – Parece um assunto batido, mas muitas pessoas ainda erram nas informações mais básicas. Muitas vezes estamos mais preocupados em ser criativos e originais e erramos informações pessoais. Nome completo, endereço, idade e estado civil não podem faltar. Essas informações são importantes para o empregador, tanto quanto suas habilidades. Além de telefone e um e-mail de contato que transpareça um tom profissional. Ao salvar o documento, dê um nome de fácil localização. Minha sugestão é seu nome completo (resumido, se muito longo) acrescido da sigla CV, de Currículo Vitae.

Mantenha o currículo atualizado – Essa é uma premissa para qualquer profissão. Sempre deixe claro o ano em que terminou a graduação ou em qual período está cursando. Coloque a informação correta sobre a sua formação e não deixe espaço para o empregador ter dúvidas, isso pode fazer a diferença na seleção.

Experiência profissional – Não coloque o que nunca fez. Caso seja algo que gostaria, cite isso durante uma entrevista, mas não minta sobre sua experiência no currículo. Caso não tenha experiência na área, deixe claro o seu objetivo, que tipo de vaga procura, em qual área da profissão, para que o empregador tenha informações do seu perfil.

Qualificações profissionais – Aproveite o espaço para destacar os seus conhecimentos. Seja sincero e não invente nada, pois isso já demonstra a sua postura ética. Você não precisa ter habilidades em todas as áreas da profissão. Faça uma autoavaliação e escolha quais habilidades prefere destacar. Coloque os idiomas que sabe falar, os cursos de formação complementar, os conhecimentos de informática, como Photoshop, AutoCAD, 3D Max, Pacote Office, Internet, sketchup e renders. Selecione suas melhores aptidões e as destaque.

Portfólio (caso necessário) – Se ainda não tem um portfólio, esse é o primeiro passo. Separe os seus melhores trabalhos realizados durante a faculdade ou que desenvolveu em experiências de estágio. Não sinta vergonha dos seus trabalhos por serem ainda amadores, escolha aqueles que se orgulha mais.

Cuidado com o que você anda postando nas redes sociais. Muitas empresas estão analisando os perfis dos candidatos antes de uma possível contratação. Confira:

Lista de sites com vagas de emprego:

www.indeed.com.br

www.sine.com.br

www.vagas.com.br

www.infojobs.com.br

www.manager.com.br