Como elaborar um bom curriculum

Salvo raras exceções, o currículo é o primeiro contato entre o profissional e a empresa em um processo seletivo e, em se tratando de erros, vale o ditado popular: a primeira impressão é a que fica. Especialistas na área de recrutamento garantem que um único deslize cometido na elaboração do documento pode derrubar um candidato antes mesmo da entrevista.

A apresentação visual é um dos escorregões a ser evitados. “Visual limpo e organizado, sem o uso de abreviações, é a melhor maneira de formatação”, diz Larissa Meiglin, consultora de carreiras da Catho, site de empregos. “Evite também o uso de cores e diferentes tipos e tamanhos de fonte”, completa.

É preciso redobrar a atenção também com o texto de introdução, inevitável quando o documento é enviado por e-mail. “Este é o momento em que o candidato deve ser sucinto ao explicar seu interesse na vaga. Jamais envie um currículo sem um texto de apresentação no corpo do e-mail”, diz Larissa.

Além disso, muitos profissionais erram na hora de apresentar suas habilidades e competências. “Procure não exagerar nem esconder suas qualidades ou omitir suas habilidades. E não inclua informações mentirosas no currículo”, diz Érica Isomura, especialista em recursos humanos na VAGAS.com.

Confira uma lista com os principais erros cometidos durante a elaboração de um curriculum:

mentir-na-entrevisa-empregoMentir sobre o domínio do idioma – “Muitos profissionais acreditam que o idioma no currículo é um diferencial. Se a informação não corresponder ao conhecimento real do profissional, porém, ela pode ser um tiro no pé”, diz Larissa Meiglin, consultora de carreira da Catho. “As chances de a empresa conduzir um teste são grandes, por isso é fundamental ser honesto no currículo ao descrever o nível do idioma”, diz Erica Isomura, especialista em recursos humanos na Vagas.com.

erros-digitacao-ortografia-curriculumErros de digitação, ortografia e gramática – Os erros podem acontecer por falta de atenção e por desconhecimento. Os mais comuns envolvem a troca do “ss” por “c”, “há” por “a” e “x” por “c. “Para evitar os deslizes, é importante revisar o documento. Leia em voz alta e peça a um amigo ou familiar para ler o currículo também”, diz Larissa Meiglin, da Catho.

excesso-autoelogiosExcesso de autoelogios – A citação de adjetivos, como pró-ativo e simpático, por exemplo, não é recomendável. “Ao invés de impressionar os selecionadores, o profissional pode passar uma imagem de pessoa arrogante”, diz Larissa Meiglin, da Catho. A melhor maneira para enfatizar características pessoais positivas é inseri-las em conquistas relevantes. “Se o profissional conseguiu reduzir custos significativos na empresa, por exemplo, ele pode mencionar o resultado e finalizar a frase com algo como ‘denotando forte habilidade para o alcance de resultados’”, diz Larissa.

curriculum-extensoCurrículo extenso – O ideal é que cada parágrafo do currículo contenha até quatro linhas – o que passa a impressão de organização e capacidade de síntese de ideias – e todo o currículo não ultrapasse duas páginas. “Não há necessidade de incluir todas as experiências profissionais, coloque apenas as mais relevantes, de preferência as três últimas”, diz Erica Isomura, do site Vagas.com

Fonte: Veja